histórias para ben dormir

O primeiro teste.

Deixe um comentário

Filho, o dia em que descobri que estava grávida de você foi a primeira vez na vida que fiz um teste de gravidez. Antes do dia 31 de março, eu nunca tinha suspeitado, sonhado ou imaginado que pudesse estar grávida. Sempre fui um pouco (muito) desligada para datas mas, também, sempre me cuidei direitinho para que ter um filho fosse uma escolha minha, e não do acaso. Como a sua avó (minha mãe) demorou muito para conseguir engravidar, sempre achei que o mesmo ia acontecer comigo. Então, quando seu pai e eu decidimos ter você, eu me desliguei ainda mais das datas e tentei esquecer um pouco a nossa decisão, para não sofrer com a ansiedade e nem criar expectativas que pudessem trazer frustrações.

E, como eu sou muito boa em esquecer datas, terminei demorando para descobrir que você já estava dentro da minha barriga. Hoje seu que várias coisas que estavam acontecendo no meu corpo e eu achava esquisito, já eram um sinal de que você estava aqui dentro e eu nem tinha percebido ainda!

Quando viajamos para a praia, eu tinha certeza de que ficaria menstruada no final de semana (filho, isso é o que acontece todo mês quando o corpo de uma mulher se prepara para ter um bebê mas ela não engravida; daqui a alguns anos você vai me perguntar sobre isso e espero ter uma explicação melhor para dar), todos os sinais e sintomas indicavam isso. Mas não veio. E eu nem lembrava mais a última vez que tinha vindo, para fazer contas e criar expectativa. Também não quis contar para o seu pai e fazer uma dúvida que era pequena ficar grande. Porque as coisas que ocupam a nossa cabeça sempre ganham vida e crescem quando a gente conta e compartilha aquela coisa com mais alguém. Guardei pra mim durante uma manhã e uma tarde inteira.

Na volta do almoço, inventei uma desculpa para passarmos na farmácia e comprei um teste sem ele perceber. Quando fiz e o teste deu positivo, pensei em mil maneiras lindas e poéticas de contar para o seu pai, mas não conseguia mais guardar aquela certeza de alegria dentro de mim por mais um segundo. Eu precisa compartilhar com o seu pai, para que o sentimento crescesse e ganhasse vida. Ele estava assistindo TV, mas na hora nem deu tempo de desligar.

Anúncios

deixe aqui seu comentário =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s