histórias para ben dormir

O que os livros não contam.

Deixe um comentário

Filho,

quando você estava dentro da minha barriga eu li uma vasta bibliografia para me preparar pra sua chegada. Marquei todas as páginas que precisaria consultar durante os primeiros meses, imprimi resumos e tabelas que poderiam nos ajudar do primeiro até o quarto mês da sua vida, contei para o seu pai as partes mais importantes que ele precisaria saber para me ajudar a cuidar de você, comprei um caderninho para registrar o seu dia-a-dia e acompanhar a sua rotina e li milhares de posts em blogs para conhecer os diferentes utensílios e apetrechos que fariam parte do nosso dia-a-dia (veja bem, filho, quando engravidei eu não sabia o que era um culote e nem que chupeta existia em diferentes tamanhos).

Parecia tudo tão fácil e óbvio que durante pouco mais de 9 meses fiquei me perguntando como é que tanta mãe por aí conseguia ter problemas para criar e educar seus filhos.

Pois é.

Mas aí você chegou e me mostrou que eu havia esquecido de um pequeno detalhe que muda absolutamente tudo o que qualquer livro possa ensinar.

Você tem vontade própria, filho. Você é um serzinho que possui seus próprios gostos, temperamento e hábitos. Eu demorei um mês e meio para aprender isso, o que fez nós dois sofrermos muito. Mas felizmente você foi persistente o suficiente para me ensinar.

20140302-154923.jpg

Anúncios

deixe aqui seu comentário =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s