histórias para ben dormir

O primeiro dodói.

Deixe um comentário

Filho,
o seu primeiro dodói doeu pra caramba, tanto em você quanto em mim.

Uma semana antes do meu aniversário e do Dia das Mães você ficou doente pela primeira vez. Uma gripe forte que você pegou do seu pai, apesar da minha insistência para que ele se vacinasse contra a gripe (já diz o ditado que santo de casa não faz milagre, portanto minhas súplicas foram em vão). Uma doença tão boba e comum, que ainda vai fazer parte das nossas vidas tantas vezes, mas que transformou as nossas noites em um verdadeiro filme de terror quando deu as caras pela primeira vez.

A luz do dia tem uma leveza que consegue aplacar até os vírus mais terríveis. E assim sua gripe chegou de mansinho em um sábado à tarde, com nariz escorrendo e aquela tosse “quebrada” de quem tem muito muco e vontade de ficar bom logo para colocar pra fora do peito. Sua pediatra estava viajando mas o profissional que ficou de sobreaviso me passou por telefone as orientações e cuidados que eu deveria ter com você: lavar o nariz com Rinossoro e fazer inalação com soro fisiológico. Um tratamento simples, que encheu meu peito de otimismo. Afinal de contas, se os cuidados são assim tão simples, logo, logo essa gripe vai embora e a vida melhora por aqui.

Mas junto com o sol se pôs a calmaria. E à noite não teve Rinossoro nem inalação que fizesse o seu choro passar. Soluços de nariz entupido, cansaço de quem teve o sono espantado sem querer, um berro bem profundo de quem não sabia o que estava acontecendo e acabara de descobrir como um ser vivo tão pequeno como um vírus pode causar tanto transtorno e mal estar. Você chorava tanto, e tão forte, que já tarde da madrugada não me restou mais nenhuma opção, a não ser chorar com você. De cansaço. De dor. De tristeza.

Coisa ruim é a gente não poder proteger quem tanto amamos.

Durante a noite inteira, lembrei dos seus dias de cólica e do crédito que você tinha (e tem) comigo, crédito de abraços e de colo. E embalei você a noite inteira, na esperança de que o vírus encontrasse o meu abraço apertado e decidisse se mudar de você para mim.

Eu sei que ainda vamos ter muitas noite em claro pela frente, mas pelo menos agora você e eu já estamos um tiquinho mais fortes.

IMG_6808

Anúncios

deixe aqui seu comentário =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s